Livros x Séries

  • Acidentally On Purpuse
  • Amigas Online
  • Bones
  • Friends
  • Fringe
  • Glee
  • Gossip Girl
  • Pretty Little Liars
  • Private Practice
  • Sobrenatural
  • The Vampire Diaries
  • True blood

quinta-feira, 27 de maio de 2010

A moda de criar fakes no orkut: é Legal?


Criar um fake e sair fazendo amizade com outras pessoas pode parecer estranho, mas tem muita gente no orkut que gosta de fingir ser outra pessoa...
Quem nunca esbarrou com a Hilary Duff, Ashley Tisdale, Britney Spears ou com a Anahí do RBD enquanto fuçava no orkut? Não dá para saber se essas atrizes realmente têm perfis, mas uma coisa é certa: milhares de meninas usam as fotos delas e de outras famosas em suas páginas no orkut para fazer um fake, palavra que, em inglês, quer dizer falso.


A moda de se fazer passar por outra pessoa já virou mania: há mais de mil comunidades sobre o tema no orkut. “Com o fake, a pessoa pode experimentar conceitos que não usa na vida real, pois sabe que a sociedade não aprovaria”, explica a psicóloga Luciana Ruffo, do Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática da PUC-SP.


Tem quem ame e quem odeie. Entre os especialistas, é unanimidade: um fake pode ser legal e até te ajudar a se conhecer melhor. Mas se – e somente se – você souber separar muito bem a fantasia da realidade!



Conheça a história de meninas que já sofreram por causa de um fake...


Ela se apaixonou por um fake!

A Maria Cristina*, de 15 anos, só queria conhecer gente nova, mas acabou se apaixonando pelo fake do Zac Efron. Conclusão? Descobriu que ele, na verdade, era ela!


“Criei meu fake só para ver como era. Mas comecei a conhecer muita gente por causa dele. Fiquei tão viciada que não conseguia passar mais de três horas sem entrar na página. Ano passado, deixei recado para um fake do Zac Efron e ele respondeu em seguida. Conversamos por scrap por cinco meses, freqüentamos juntos comunidades fakes e, quando percebi, estava apaixonada. Passava horas sonhando com o garoto e sempre o idealizava parecido com o Zac de verdade. Um dia, ele topou marcar um encontro no shopping. Fiquei supernervosa! Quando cheguei lá, levei um susto: ele, na verdade, era ela! Sofri demais e resolvi que era a hora de deletar meu perfil fake. Hoje, tento me envolver o menos possível com as pessoas que conheço na internet.”


Fique ligada: Topar encontrar pessoalmente alguém que você conheceu pela internet é a maior roubada! "Lembre que a pessoa do outro lado é um fake. Só por isso, ela já está mentindo", diz a psicóloga Luciana. Além disso, é preciso ser realista. "Pare para pensar: o Zac Efron nunca estaria digitando em português", lembra a psicóloga. Viver conectada o tempo todo e esquecer que há uma vida real também é ruim. Não caia na bobeira de virar uma viciada em internet.


Ela descobriu que a traição do namorado

A Carina Ventura*, de 17 anos, foi buscar novidades no Orkut, descobriu a traição do namorado e ainda se deu mal: o garoto dedurou o fake dela pra toda a turma.


“Sempre fui muito curiosa, do tipo que não sossega enquanto não sabe todas as fofocas. Sei que isso é feio, então, para não ganhar fama, criei meu fake. Fico on com ele todos os dias. Passo por uns 50 perfis cada vez que entro. Já descobri coisas que nunca imaginava. É como diz o ditado: quem procura acha! Até que, um dia, fuçando com meu fake, descobri que meu namorado estava me traindo. Fiquei supermal, não sabia como contar a ele. No fim, tive que abrir o jogo e confessar que tinha um perfil falso. Foi aí que o garoto saiu por cima: riu da minha cara e ainda contou para todo mundo como encontrar a minha página. Fiquei muito triste e até pensei em desistir do orkut. Mas a curiosidade falou mais alto e, hoje, tenho dois novos perfis fakes.”


Fique ligada: O fake não é garantia de privacidade. Em situações extremas (de cyberbulling, por exemplo), ele pode ser rastreado por ordem da Justiça. Nos casos mais leves, o perigo é você se entregar. "A menina com fake não pode contar o que viu no orkut para as outras pessoas", diz o psiquiatra Aderbal Vieira Junior, da Unifesp. Além disso, lembre: nem tudo que está no orkut é verdade. Se você é um fake, qualquer outro perfil também pode ser!


Ela ganhou uma melhor amiga

A Bruna Campos*, de 15 anos, só queria diversão. Aí ela encontrou a fake da Avril Lavigne, que acabou virando sua melhor amiga na vida real.


“Sou muito tímida e, com o fake, me solto completamente. No orkut, sou a Britney Spears, minha cantora favorita. Existem várias comunidades fakes superdivertidas. Passeio no shopping fake, passo no salão de beleza fake e, depois, vou jantar com minhas amigas fakes. Tudo isso é feito pela internet, através de scraps mesmo. Dia desses, conheci uma fake da Avril Lavigne e ficamos próximas. A gente conversava sobre tudo! Durante um dos nossos papos, descobrimos que estudávamos no mesmo colégio. Custei a acreditar que fosse verdade. Combinamos de encontrar no intervalo das aulas e, hoje, dois meses depois, ela é minha melhor amiga real e virtual!”


Fique ligada: Se estiver claro para você que é uma fantasia, o fake pode até ser legal. Nele, você acaba colocando características que, de alguma forma, são suas também. Por exemplo: uma menina tímida que tem um fake extrovertido guarda, dentro dela, um pouco de desibinição. "Ele serve como uma forma de a garota se descobrir", explica Luciana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário