Livros x Séries

  • Acidentally On Purpuse
  • Amigas Online
  • Bones
  • Friends
  • Fringe
  • Glee
  • Gossip Girl
  • Pretty Little Liars
  • Private Practice
  • Sobrenatural
  • The Vampire Diaries
  • True blood

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Carta a Edward!


(Não adianta me olhar com essa cara...)


"Querido Edward,
já venho de antemão dizendo que não te amo. Na verdade, nem sequer acredito que um dia nós dois daríamos certo juntos. Você tem eternamente 17 anos, fato que me incomoda um bocado. Homens, no geral, PENSAM ter 17 anos até os 35. Quando amadurecem, seguem até os 50 achando que tem 22. Imagina ter alguém que te dirá sempre: "mas eu sou tão jovem ainda..."
Nem morta (com perdão do trocadilho).
Eu sou uma pessoa matutina. Meu pico de energia é às 10 da manhã. Mal o galo canta, já saí da cama, já fiz café. Por sinal, você não come (só sangue, o que torna um café da manhã bastante estranho) e café da manhã tem que ter pão, queijo, leite... é a refeição mais importante do dia para mim. Azar o seu, meu café é maravilhoso.
Apesar de não gostar de sol (talvez uma das poucas coisas que combinamos), amo luz dentro de casa. Janelas sempre abertas. Você não pode nem com uma frestinha. Faça-me o favor!
Edward, desculpe, mas eu gosto de homem. Homem quente, coisa que você não vai ser nem... em um milhão de anos. Gosto de dormir de conchinha (você não dorme), gosto de viajar. Aliás, como vampiros viajam?
Gosto de homem companheiro, que pode sair sem planos por aí. Gosto de alegria, de ver filme e bater papo até amanhecer, gosto de homem curioso (você repetiu o high school quantas vezes mesmo?), que me ensine outras coisas. Você tem essa vida tão mortinha...
Fora esse negócio de eternidade. Eu acredito que você pode amar muito tempo, mas para sempre é tempo demais. Não quero alguém que me procure pela eternidade. Já pensou, que droga isso, você descobre que o meu eterno são 50 anos (porque, pela média, eu vivo uns 70, 80 anos...) e o teu eterno é para sempre, mesmo? E já pensou, viver por mim, morrer por mim... nem parece aquele vampiro independente e cool que conheci há tempos atraś.
Eu tenho dramas bem humanos. Tenho contas para pagar. Tenho uma casa e um negócio para administrar. Adoro minha família e corro o risco de ter minha mãe no jantar se você não gostar da sua (ex-futura) sogra. Isso parece meio psicopata.

Mas assim, podemos continuar amigos. Você sem dormir; eu, com hora certa. Você comendo caça, eu fazendo minha tentativa de virar vegetariana (1 semana sem carne, eh!). Você fazendo o high school pela milésima vez, eu terminando a faculdade e enlouquecida com o TC.
A gente se encontra uma hora dessas no MSN.


Tiive qe riir , essa carta não fui EU que escrevi!

by: Débora Lannes Drumond (;

Nenhum comentário:

Postar um comentário